CARBONO


Gravura. Carbono sobre papel manteiga. 30x130cm
Vencedor do Prêmio Flávio Gagliardi de Artes Visuais 2019.

Na obra, um antigo cilindro esticador de massa movido à manivela se transforma em prensa de gravura, cuja função é a de reter a textura de retalhos de plástico e papel à disposição no ateliê. Estes foram posicionados em cima de uma folha de carbono, cuja impressão é feita sobre recortes de papel manteiga. Ao pressioná-los no cilindro e girar a manivela, revelam-se detalhes que sequer pareciam existir no objeto original. Aqui a artista, assim como o carbono, são veículos para revelar formas ocultas, novas leituras sobre materiais sem utilidade aparente. Os recortes são afixados por pregos na parede sem moldura, propondo um trabalho aberto, integrado ao todo e às múltiplas leituras, cuja posição na parede propõe uma dança pela qual os olhos irão perambular, um desejo de despertar o olhar de quem lê.